domingo, 14 de dezembro de 2014

Hangout 2 - Polícia Inglesa

Hangout 2! O vídeo já está disponível no YouTube e aqui no Blog para quem quiser assistir. No próximo domingo, gostaríamos de ter a participação de alguém ai no Brasil. Se alguém quiser participar, basta enviar um recado.


Neste hangout falamos sobre o sistema policial ingles x brasileiro e também sobre questões ligadas a justiça. Vale a pena assistir.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Faltando órgãos para tranplantes? Você precisa doar urgente!! Mas leia esta notícia antes.

Se fosse num país sério, o sistema de transplantes teria de dar explicações. Mas no Brasil, fica tudo por isso mesmo.

Na foto você pode ver o ajudante de pedreiro Jocivaldo Castro. Não!! Ele não está precisando de um órgão para viver.

Jocivaldo encontrou neste container uma caixa de isopor com gelo, que continha um "bife" como imaginou seu colega de trabalho. Jocivaldo olhou com calma e concluiu que se tratava de um órgão. E para a nossa surpresa, era um órgão mesmo. Um coração. 

O caso aconteceu em Brasília, na capital federal, onde supostamente as leis deveriam ser cumpridas. E caso as leis fossem cumpridas, há todo um protocolo, um procedimento específico para o descarte de órgãos humanos. Nota-se que o protocolo foi desrespeitado e o órgãos descartado sem cerimônias em um container de lixo comum. O próprio Jocivaldo, sem possuir muito estudo, matou a charada: "O coração estava conservado, devem ter jogado aqui durante a madrugada. Acho que não tiveram tempo de fazer o transplante". 

A primeira pergunta é simples. Se o transplante deste coração seria feito pelo SUS, como descartaram sem qualquer controle do sistema? Segunda pergunta: O transplante seria mesmo feito respeitando a fila de transplante? Terceira pergunta: Se tudo era oficial e por alguma razão não pode ser concluído, porque os procedimentos não foram cumpridos e o coração jogado no lixo?

Caros leitores, evidências como estas existem aos montes. A imprensa pouco divulga e quando divulga não dá em nada. Há um mês pedi explicações para o Ministério Público sobre tráfico de órgãos na USP, e a resposta que recebi foi algo como "estamos verificando sem prazo para resposta". O caso já dura mais de 7 meses e nada! Ninguém é capaz de investigar ou descobrir alguma coisa neste pais. A incompetência tem nome: PROPINA PARA CALAR A BOCA.

Um coração jogado no lixo é verdadeiramente um espanto, mas no Brasil nada mais espanta. Você vai ler este texto e pensar: "Tá.. e daí?"

Enquanto mais um caso vai para o baú do esquecimento gerar lucro para quem investiga (afinal receberá propina para não avançar em nenhum sentido), ficamos sem respostas para as perguntas que fiz anteriormente. Aliás, por experiência própria, vou antecipar qual será a explicação dada daqui há alguns dias:

O coração não era humano. 

Claro! Era um coração de macaco, porco, ou boi, que fora preservado com gelo em uma embalagem específica por algum açougueiro cuidadoso. E todos vão acreditar. O brasileiro (aquele que se acha malandro e esperto), vai dizer "ahhhh bomm". O Brasil concentra o maior número de espertos por metro quadrado no mundo. Por isto está na merda que está.

Enquanto isso, este mesmo esperto, vai se sensibilizar com as campanhas de doação de órgãos para um sistema transparente e sem corrupção, que salva vidas pelo Brasil. O Sistema puro, honesto e transparente, só não consegue explicar como alguém jogou um coração no lixo e ninguém percebeu.

Caro esperto, aceite os apelos e doe seus órgãos. Você estará salvando uma caçamba de lixo, ou um milionário abastado que vai pagar um grana preta pelo seu pedaço.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Hangout - Uma nova era

Depois de muito relutar contra este recurso, cheguei a conclusao que este é o momento de colocar a cara na telinha e mostrar as verdades de quem denuncia, e as consequencias destas denuncias. Vamos mostrar como é a vida aqui fora, e como brasileiros estao sendo obrigados a abandonar o pais para ter proteçao e continuar a luta.

Apresento o meu irmao de luta, Augusto, que fara parte destes hangout's e esperamos que outras pessoas juntem-se a nos e participem dos videos.


Bom divertimento a todos

sábado, 6 de dezembro de 2014

IANHEZ É ELEITO PARA A SBN. Sociedade Brasileira de Nefrologia (ou o N seria Nazistas)

Caros leitores,

É com muita alegria que venho a público informar que o assassino do meu filho Paulo Veronesi Pavesi, 10 anos, e mais outros 8 pacientes, acaba de ser eleito para uma comissão qualquer na Sociedade Brasileira de Nefrologia. 

Alegria? Por que alegria?

Simples. O Brasil tem demonstrado que bandido que é bandido, ocupa espaço privilegiado neste país. Tem acesso a membros da justiça, desembargadores, policiais, enfim, controlam tudo o que podem e o que não podem. E estamos vendo cenas que jamais pensaríamos que veríamos novamente, como o congresso nacional impedindo a entrada de brasileiros. O Brasil está ocupado, no sentido de dominado. O Brasil está vivendo um estado de ocupação. 

Assim como no congresso, em que 512 deputados se unem para votar projetos que arrebentam os cofres públicos, indiferente a opinião de milhões de brasileiros, estamos vendo esta cultura espalhando-se pelo resto do país em diversos setores. 

A impunidade é marca desta nação. Cometer crimes está sendo o lema. 

Este senhor Álvaro Ianhez, nazista, vagabundo, assassino, vem se utilizando de chantagem para conseguir o que quer. Ele comandava uma central clandestina, uma equipe de transplante e uma organização de renais crônicos. Neste triângulo promíscuo acontecia de tudo. Ele atuava em todas as pontas quando a lei não permitia. Até diagnóstico de morte encefálica eram realizados a dúzias como ficou registrado em depoimentos de membros de sua equipe. Mas isto tudo não tem valor no Brasil. O que vale no Brasil é ser assassino, bandido, ladrão, estuprador.  

Por isto, meus caros leitores, estou feliz! O Brasil está andando lentamente para um abismo do qual não conseguirá evitar a queda. Será uma tragédia sem precedentes na história da humanidade. Pior que o derramamento de sangue, é a perda completa da moral, da vergonha, da honra e dos bons costumes. 

O Brasil já é um país onde os marginais estão ditando as regras e as pessoas de bem estão abandonando o cenário pois a malandragem está dominando tudo. 

Seus filhos continuarão tomando leito com água oxigenada, pois o negócio é faturar, é explorar, é extrair ao máximo sem ter que responder por isso. O negócio é matar, estuprar, roubar remédios de quem precisa, deixar morrer quem não merece. O negócio é fazer com que o errado seja sempre premiado, já que as pessoas que estão no comando, sabem que nunca serão capazes de fazer o que é certo. 

Este grupo que matou meu filho JAMAIS procurou qualquer meio para mostrar a inocência. Eu procurei a imprensa, ministério da saúde, ministerio público, CPI, comissão de direitos humanos, OAB e por ai vai, sempre denunciando e mostrando provas. Os marginais tinham o trabalho apenas de negar: Sou inocente, diziam. Nada mais. 

15 anos de espera por um julgamento que vem sendo com frequência adiado, cheio de chicanas, cheio de remendos para ganhar tempo, para protelar, para tentar fazer com que todos esqueçam. Esta é a postura dos acusados que se dizem inocentes. Sabem que não há como negar as provas existentes, e apelam para a morosidade da justiça, cujos desembargadores já são parceiros conhecidos.

15 anos de ameaças a quem fala sobre o assunto, execução de testemunhas, corrupção de autoridades, intimidação e perseguição de juizes e promotores e por ai vai. Práticas distintas do comportamento de um inocente. 

Estamos falando de roubo de margarina? Não! Estamos falando de um rato maldito que matou uma criança de 10 anos e outros 8 pacientes. Mas quem roubou margarina ficou anos na cadeia. Álvaro Ianhez nunca passou sequer uma noite. 

As instituições que protegem este marginal vagabundo são sempre as mesmas, como relatei no meu livro. SBN Sociedade Brasileira de Nefrologia vem há anos publicando textos em defesa deste marginal sem citar uma única prova que o inocente. Apenas dizendo "confiamos neste médico". Uma sociedade nazista, cujos membros não se preocupam com a própria imagem abrigando matadores de crianças em seus quadros. Ótimo!!! Pelo menos sabemos de que lado estão!

Ianhez foi eleito e vai compor um grupo da qual faz parte José Osmar Medina, ex-presidente da ABTO (Associação Brasileira de Tráfico de Órgãos) que protege Álvaro Ianhez há anos. Ianhez está no ambiente exato! Bandido tem mais é que se juntar com bandidos.  

Parabéns Brasil.
Parabéns aos médicos de bem que aceitam ser listados ao lado de Ianhez com orgulho!
Parabéns desembargadores vigaristas que estão protegendo este marginal.
Parabéns justiça brasileira!

Brasil, este é o seu futuro!!

IMPORTANTE: Eu recebo mensagens dizendo que eu não posso generalizar a classe médica. Pois bem, eis a prova que posso sim!

Um eleição, supostamente, vence o melhor. Se o melhor que o SBN pode eleger em seus quadros é alguém que responde por homicício de uma crianças de 10 anos, é sinal que estou certo e a generalização é cabível. 

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Mensagem subliminar. Você acredita?

Um jornal da cidade de Poços de Caldas, que prestigia os famosos e mafiosos da cidade, publicou uma nota bastante interessante, que chamou a minha atenção.

LUXO SÓ. Neste texto há um destaque para a família de um ex-juíz de Poços de Caldas, que faleceu estranhemente em um acidente de carro. Até então, nenhum problema. 

O problema está no texto que vem logo em seguida.

O título é Narciso - vale lembrar que o juiz da 1a Vara Criminal de Poços de Caldas que está enfrentando como um leão os famosos e mafiosos da cidade, chama-se Narciso de Castro. 

O texto logo após o título não tem razão para estar ali, exceto a coincidência de citarem dois juízes ainda que indiretamente. Um morto e outro vivo. Embora esteja ali perdido, traz palavras que parecem mais ser um aviso.

"Ela se ama, também se acha e tem síndrome de Narciso, que é bom lembrar, se seduziu pela própria imagem e morreu afogado."

A pergunta que não quer calar, é quem seria "Ela". A quem é dirigido o ataque em uma colunca social? O recado não deixa dúvidas de que se trata de um ataque. 

Alguém próximo ao juiz, do sexo feminino, parece estar incomodando com a sua presença. Já o juíz que vem sofrendo com diversas intimidações, seria ele  afogado?


A máfia, covarde como só eu sei, manda recadinhos dos mais toscos que podemos imaginar. Vale lembrar que o jornal é um dos apoiadores dos assassinos e que já se manifestou diversas vezes, em edições anteriores, em favor dos mesmos.  

Mas que é um recado, ahhhh não tenho dúvidas.

Ahhhh se eu fosse juiz....