terça-feira, 30 de setembro de 2014

Genocídio em São Paulo com a benção de autoridades

A Santa Casa de São Paulo acaba de anunciar uma dívida de mais de 433 milhões de reais. O patrimônio líquido da entidade que era de 220 milhões de reais, agora é de pouco mais de 300 mil reais.

E este pequeno rombo, dizem as autoridades, não sabiam de nada! Basta uma visita ao hospital, a qualquer hora do dia, para se perceber que alguma coisa está errada. Basta que um promotor de justiça fiscalize (faça a sua obrigação) para saber se as contas estão em dia. Parece que nem mesmo o Ministério Público, diante de tantas notícias sobre o descaso da saúde, teve o interesse em checar o balanço do hospital em qualquer momento.

No último dia 15 de setembro, o superintendente e o tesoureiro deixaram os cargos após a Folha de S.Paulo divulgar que dirigentes do hospital chegaram a receber R$ 100 mil à título de "consultoria" de empresas fornecedoras do hospital. Consultoria?? Ou seria uma comissão do dinheiro desviado. 

Ahhh... sim... A imprensa, como sempre, pega leve. Finge que a quebra do hospital se dá por dificuldades financeiras, quando na verdade, o hospital está sendo roubado. E este roubo traz outros números que a imprensa também não quer saber. Basta dizer que apesar do rombo divulgado, ninguém foi preso ou detido para averiguações. E se alguém for processado, já sabe que não vai dar em nada. 

A crise vem dando sinais claros desde 2005, mas só agora, quase 10 anos depois, é que resolveram fazer alguma coisa. Os desvios de verbas são frequentes. alguns médicos possuem salários muito acima da média. Estamos falando de um verdadeiro matadouro.

As consultas e cirurgias caíram drasticamente nos últimos anos, e em compensação, o número de pessoas mortas, cresceu assustadoramente, comparados com outros hospitais. Esta é a receita da morte. Muito dinheiro nas mãos de vigaristas. 

Estamos falando de verdadeiro genocídio, que parece pouco importar a população paulistana. Eles acreditam que isto são apenas números e não vidas humanas. Além disso, o que são vidas humanas? Quanto vale isso? Ora... não valem nada. O índice de mortalidade na Santa Casa cresceu de forma alarmante, e nem assim, preocupou os saqueadores do sistema. Afinal, quem recebe propina, quando precisa de médico vai ao Sírio Libanês, onde é muito bem tratado.

A situação é lastimável. O dinheiro público desviado causa centenas de óbitos por mês e os saqueadores utilizam este dinheiro para tratarem-se em hospitais de primeira linha. O morto acaba pagando a conta do vivo. 

Enquanto houver papel higiêncio, o brasileiro ficará
tranquilo. Acima de tudo o próprio cú.
A corrupção é generalizada. Qualquer fornecedor enche os bolsos de dinheiro pagando propinas a administradores. O problema é que a corrupção chegou a níveis tão alarmantes, que nem mesmo os fornecedores estão recebendo suas partes. E quando isto acontece, tudo estoura. 

A surpresa está em ver a inércia do poder público. Não há uma só ação proposta pelo Ministério Público para conter os desvios. Ao contrário. Há um silêncio mórbido dentro do MP. O órgão que prometeu que não haveria mais corrupção se a PEC 37 fosse rejeitada, revela que tudo era uma grande mentira. A PEC foi rejeitada e o que se vê é a mais profunda corrupção na história do país, a ponto de faltar esparadrapo em hospitais.

E quando eu falava que a PEC 37 era um apoio para a corrupção, fui criticado. Muito bem! E agora MP? O que é preciso para que vocês acabem com esta sujeira? Estão esperando proprina de alguém? Alguém vai bancar a impunidade mais uma vez? O brasileiro vai pagar mais esta conta agora? 

O brasileiro, por sorte, é otimista! Está preocupado se o Brasil será um país bolivariano comunista e sempre cita a falta de papel higiênico na Venezuela, como símbolo desta conversão. Não caro brasileiro. Vocês nunca ficarão sem limpar a bunda. O problema está sendo - por enquanto - tapar as feridas sem gaze, algodão e esparadrapo.

Talvez seja esta a explicação para tantos desvios de dinheiros públicos: O brasileiro só está preocupado com o seu próprio cú. Enquanto houver samba, futebol, cerveja e obviamente, papel higiênico, ninguém precisa se preocupar.

Mas não devemos desanimar. Há pelo menos um brasileiro empenhado em mandar mais dinheiro para as Santas Casas. O sonegador de impostos e fraudador de hospitais, Carlos Mosconi. 




Você não acredita em pesquisas? Mas elas funcionam até mesmo nos transplantes.

O ser humano é um ser imbecíl por natureza. Em alguns países como o Brasil isto é ainda mais verdadeiro. 

O vizinho compra um carro novo, para pagar em longas prestações, mesmo não tendo condições financeiras para isto, mas o faz por uma questão de status. Pela manhã, quando você está pronto para ir ao trabalho, se depara com aquela incrível máquina e se pergunta: Como ele conseguiu?

O vizinho faz pose de estar rico, e você acredita. Se o seu vizinho está ficando rico, você precisa descobrir o que fazer para ficar rico também. Naquele dia, ao chegar no trabalho, você começa a avaliar que seu salário está muito baixo, e que você precisa - quem sabe - procurar um emprego melhor. Você se dedica e parece estar patinando. Já o seu vizinho, parece que está conseguindo subir na vida muito mais fácil.  O que ele faz, que você não é capaz de fazer?

Tudo ilusão. Há uma frase em Minas Gerais que diz: Você vê as pingas que eu tomo, mas não vê os tombos que eu levo. Exato! A imagem do carro do seu vizinho, o leva a ter uma percepção bastante equivocada da situação econômica dele. E isto faz você pensar em mudar sua vida. 

As pesquisas produzem este efeito! Se Aécio cresceu é porque as pessoas estão mudando o voto para ele. Será que eu deveria mudar o meu também? Mas as pesquisas representam a verdade? Sinceramente? Onde há dinheiro envolvido, não há seriedade. Pesquisas são encomendadas. Eu compro uma pesquisa que vai entrevistar pessoas do meu reduto, e obviamente terei um resultado satisfatório. Depois é so exibir esta pesquisa como sendo retrato de uma realidade, como o vizinho exibiu o carro novo, para fazer com que todos acreditem que a situação é outra. 

Recentemente, o mesmo método foi utilizado pelos transplantistas. Eles encomendaram uma pesquisa para saber o perfil do doador de órgãos brasileiros. E advinhem o resultado?

O resultado apresentado apontava que pessoas mais instruídas eram doadores de órgãos. Em outras palavras, os ignorantes se negavam a doar órgãos. Subliminarmente, estavam dizendo que só pessoas inteligentes, cultas e instruídas aceitavam a doar órgaos pois tinham o conhecimento, e os ignorantes, incultos não doariam órgãos, por serem desinformados. 

Para derrubar esta pesquisa, não é necessário muito esforço. No Brasil temos a idéia de que artistas da música, das novelas e dos teatros são extremamente cultos, e não há qualquer notícia de que artistas que morreram jovens, como por exemplo, Romulo Arantes, tenha doado seus órgãos. Dizem que a classe médica é nobre e culta, mas 98% dos médicos se declararam NÃO DOADORES. 

Não é preciso ir muito longe. O intelectual escritor brasileiro João Ubaldo Ribeiro foi autor da frase abaixo, ilustrada com um desenho que chama os não doadores de egoísta. Na imagem, os ignorantes não doadores, representados por uma caminhão, esta prestes a cair em um abísmo. Ou seja, se você não doar, desejamos que você morra. 


O intelectual morreu em julho deste ano, e para a minha surpresa, não doou nada. Isto prova que sua frase era apenas uma pressão para que os ignorantes doassem seus órgãos. João Ubaldo Ribeiro era velho Pavesi!!! Como poderia doar alguma coisa??? Ora meu caro, ele poderia doar córneas, pele, ossos, e até mesmo órgãos já que morreu de embolia pulmonar. Existem muitas doações em piores condições. Até fígados considerados impróprios ou marginais, estão sendo aproveitados, com o aval da justiça brasileira. 

Danilo Gentili declarou-se doador de órgãos e implorou para que todos usassem a Hashtag #prometodoar, para publicar um vídeo no tweeter estimulando a doação. Se ele morresse hoje, será que seria mesmo um doador?

Então seu ignorante, a qual grupo você pertence?

Hummm... se você se negar a doar, pertencerá ao grupo dos ignorantes. Você não quer ser visto assim não é mesmo? Então você precisa doar órgãos! Você vai contrariar o que dizia João Ubaldo Ribeiro e tantos outros artistas?

Podemos observar que é justamente o contrário. Quanto mais informados sobre o funcionamento do sistema de transplante e como funciona a lista de espera, maior a chance de ser contra a doação. 

Atualmente, se você for visitar uma universidade, e perguntar aos jovens estudantes se eles são doadores de órgãos, posso apostar que mais de 90% dirão que sim. No ambiente acadêmico, onde a cultura transborda (ehehehehe), ser doador é ser inteligente. É ser moderno. Ser ousado. Ser cult. Nestas mesmas universidades, o tema tráfico de órgãos é tratado como uma lenda urbana. Um assunto proibído. 

Se você perguntar a estes mesmos jovens estudantes, o que sabem sobre transplantes, posso apostar que mais de 90% não fazem idéia de como funciona o sistema. 

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Extra - Brasil descobre alienígenas entre os brasileiros

Não é piada. É sério!

O Ministério da Saúde e a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos anunciaram que houve um aumento de 90% nas doações de órgãos no país. Com este aumento a fila de transplante tende a diminuir e muito.

No ano passado, a fila de espera por um órgão que tinha mais de 64 mil pessoas, caiu para 30 mil da noite para o dia. Deve ser graças a este aumento!

O problema é que existem algumas pessoas que ainda aguardam há mais 10 anos por um rim! Durante estes 10 anos, outras pessoas esperaram muito menos e foram transplantadas. Alguns ficaram 2 anos na fila, outros 40 dias (como no caso de Poços de Caldas) e outros nem esperaram. Há casos em que um paciente foi transplantado 3 vezes neste período, enquanto um paciente passou conectado a uma máquina de hemodiálise.

Segundo autoridades brasileiras, o sistema de transplantes é imune a fraudes e tráfico de órgãos é apenas uma lenda urbanda. Então qual seria o motivo para que alguém tenha de esperar um rim por 10 anos? 

Vejamos as possíveis causas:

1. Em 10 anos não morreu ninguém compatível com o receptor. Só de assassinato morrem mais de 60 mil por ano. De acidente outros 50 mil. Somando os mortos nestes anos temos um total de 1.100 milhão sendo que nenhum deles foi compatível. 

2. O paciente não estava em condição de receber um órgão devido a problemas de saúde. Este paciente está há 10 anos sem condição de receber um órgão, mas ainda está vivo?

3. O paciente receptor é nomade e nunca é encontrado quando um órgão compatível é doado.

Muito bem. Analisadas as causas, chego a seguinte conclusão.

Paciente Marijsaijidahfas da Silva
Aguarda um rim há mais de 723 anos
A única hipótese aceitável seria a dificuldade em encontrar entre os humanos, alguém compatível para a doação do rim. Se em uma década, nenhum humano morto foi compatível com o receptor é evidente que este paciente é um alienígena. Eis a dificuldade em encontrar alguém compatível. Enquanto vários humanos passam a frente na fila de espera, os alienígenas vão ficando até encontrar um outro alienígena morto compatível.

Desta forma está comprovado que existem aliens entre os humanos. E para o azar deles, eles também tem problemas renais. 

O blog conversou com a paciente  Marijsaijidahfas da Silva, de outra galaxia, e que aguarda um rim há mais de 723 anos.

Blog: Como você se sente aguardando tanto tempo na fila? Isto desanima você de alguma forma?
Silva: Eu tenho muita fé em Duiuores e sei que meu dia vai chegar e vou poder viver uma vida normal.

Blog: O que mais deixa você triste em relação a esta espera?
Silva: Eu vivo com a possibilidade da morte todos os dias. Não sei se vou conseguir chegar a ter 2.000 anos. Minha juventude está prejudicada. Estou pálida e meus olhos estão escurecendo.

Blog: Se você tivesse de fazer um apelo, qual seria?
Silva: Gostaria de pedir para que as leis espaciais fossem menos rigorosas com quem bebe plutônio e pilota suas naves embriagado. Com esta lei da radiotividade seca, poucas pessoas morrem de acidente e nós que aguardamos um órgão, como fazemos para ter esperança?

Blog: Você confia no sistema de transplante terraqueo?
Silva: Olha, confiar eu não confio. Meu vizinho recebeu um rim e precisou esperar só 100 anos. Eu estou há mais de 723 e nada acontece. Mas peço para você não publicar esta resposta porque os médicos podem não gostar e me colocar no fim da fila. Por favor!!!

Blog: O blog deseja sucesso à você e que seus sonhos se realizem.
Silva: Amemnsmsnaodijf

Deu no Fantástico

Se você quiser assistir a reportagem, basta clicar aqui. A Rede Globo não permite a reprodução de reportagens no YouTube ou em blogs.

Vamos aos fatos

O Hospital Municipal de Barueri na grande São Paulo, realizou no dia 6 de agosto de 2014 um mutirão para realizar cirurgias de catarata. 23 pessoas foram submetidas ao procedimento que é bastante simples. Porém, o resultado foi uma tragédia. Pelo menos 18 pessoas tiveram as córneas danificadas e perderam completamente a visão.

Como já sabemos, não existe médico culpado no Brasil. O hospital fez tudo certo, os médicos fizeram tudo certo. Alguém levantou a hipótese de que a anestesia foi a causadora do problema, jogando o problema para os outros. Consultadas as empresas farmacêuticas disseram que tudo estava dentro das especificações exigidas. Ou seja, resta apenas um alvo. Quem é???? Ora... o paciente! Este é sempre o culpado de tudo. Sem ele não haveria erros.

Agora vem o discurso dos anjos: Nada de encontrar os responsáveis. Vamos resolver o problema.

Muito bem! Apoio esta decisão. Primeiro resolver o problema e dar assistência a todos e depois encontrar os responsáveis.

Mas gostaria de saber como resolver este problema. Tem solução?
Tem sim! O problema foi na córnea, e a solução..... advinhem???

TRANSPLANTE DE CÓRNEA!!!

Sim caros amigos. Você já deve ter recebido um e-mail dizendo que está sobrando córneas no Brasil devido a eficiência do sistema. Não há mais fila de espera para córnea e certamente os transplantistas tiveram uma grande diminuição em seu faturamento. Eles precisam fazer mais transplantes!!! Afinal, transplantes salvam vidas não é mesmo?

Há poucos dias, a imprensa revelou o aumento de 90% dos doadores. Há pedaços humanos sobrando nas prateleiras e precisamos desovar. Só não explicam por que ainda tem gente esperando por transplante há mais de uma década. Mas está sobrando né?

Se não tem pacientes, criamos!

Um problema que limitava a visão de algumas pessoas, foi transformado em um problema mais sério e que agora depende de um transplante. E um transplante, para quem não sabe, depende de um cadáver. Não se retira córnea de pessoa viva. Logo, precisaremos que alguém morra para cobrir um erro (que não estamos preocupados em saber quem são os responsáveis), para devolver a visão a pessoas cuja a idade superam os 60 anos. Sabe-se que no Brasil e em todo o mundo, os doadores geralmente são jovens entre 20 e 30 anos na maioria, vítimas de acidentes. Ou seja, precisamos de mais jovens morrendo!

Não é uma maravilha esta tecnologia? Aprendemos a salvar vidas da forma mais humana possível. E quando o assunto é dinheiro, não há nennhuma característica mais evidente do que a humana. Macacos e chipanzés não fazem nada por dinheiro, mas fazem por comida. Só o humano é capaz de tudo por dinheiro. E uma cirurgia de catarata (na base do mutirão) não proporciona nenhum lucro interessante a um médico. Mas o transplante de córnea é uma verdadeira mina de ouro. Eis a forma humana.

Será que o mesmo não está acontecendo com pacientes renais crônicos? Pessoas poderiam evitar um transplante de rim e estão sendo empurradas para a fila propositadamente, sem o tratamento adequado, ou simplesmente por um erro grosseiro?

Como podemos saber? Afinal, não nos interessa os responsáveis. Nos interessa salvar vidas!!

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Esta vida é uma droga mesmo náo é candidato Aécio?

O candidato do PSDB a Presidência da República Aécio Neves lançou um ataque inesperado - pelo menos por mim - a atual presidente da República. Aécio afirmou que a Presidente está "propondo diálogo com uma organização criminosa que decapita pessoas". Devo confessar que também não acho um caminho muito correto, o diálogo com estas organizações decaptadoras. Para ser honesto, não vejo com bons olhos o diálogo com nenhuma organização criminosa.  

Mas caro Aécio Neves. Acredite! Há coisas piores do que isso. O seu ex-assessor especial Carlos Mosconi criou e ainda comanda um grupo de médicos ligados aos seu partido - e que o senhor conhece muito bem - uma organização criminosa que retirava órgãos de pacientes vivos, inclusive crianças, como é o caso do meu filho. Um dos médicos que já foi condenado e é sócio de Mosconi, chegou a disputar eleição - veja só - pelo PSDB!

Eles se utilizaram de hospital público para cometer tais crimes, tanto que estão proibídos de entrarem na Santa Casa. Por segurança né candidato? E tudo isto ocorria dentro do governo FHC com o apoio do Ministro José Serra depois de ser chantageado em plenário. Ah.. e mais. O Ministerio da Saúde financiava o esquema pagando religiosamente em dia, os procedimentos a uma central de transplantes que o próprio Ministerio considerou clandestina. 

Jornal O Estado de Minas
Sábado - 6 de Setembro de 2003
O senhor conhece bem esta história, pois em 2003 deu a Carlos Mosconi a Superintendencia de toda a rede hospitalar de Minas Gerais, e Mosconi, em seu primeiro ato, centralizou todo o controle dos transplantes de Minas Gerais na FHEMIG. Em seguida, um grande escândalo estourou envolvendo a fraude de transplantes renais (especialidade do Mosconi, tanto os transplantes renais quanto as fraudes). Ficou comprovado que exames eram burlados para excluir as pessoas que estavam na fila oficial a espera de um rim, beneficiando outros que sequer estavam na fila. E o caso, ahahahahahahahahaha, não deu em nada, já que o senhor comanda as autoridades mineiras. E para ser honesto, sequer houve o diálogo. Quem tentava dialogar sobre as retiradas de órgãos de pacientes vivos era calado, ou morto. O administrador do hospital da Santa Casa não me deixe mentir. Foi executado á tiros! Mas também não deu em nada. Ahahahahahahaahahahahahahah.

Neste sentido, meu caro candidato, não vejo muito diferença em querer dialogar com decaptadores e proteger e dar apoio a quem retira órgaos de pacientes vivos, inclusive crianças. Aliás, há uma diferença sim. O diálogo não mata, mas retirar órgaos de pacientes vivos sim. 

São 15 anos que espero um julgamento e nada acontece candidato. Enquanto o senhor está muito preocupado com o diálogo da presidente com os decaptadores do outro lado do mundo, esta quadrilha continua impune aí mesmo, em Minas Gerais. Mosconi está tentando se eleger como deputado federal para acompanhá-lo na salvação do Brasil, que o senhor está propondo.

Eu gostaria só de fazer uma perguntinha:

Se a presidente prometer não mais dialogar com os decaptadores, vocês prometem que não vão mais retirar órgaos de pacientes vivos?

Caro Aécio, eu entendo que tudo isto não é fácil. Antigamente dava para esconder de todos certas coisas. Com a internet fica cada vez mais difícil né? Esta vida é mesmo uma droga! Que mundo é este que vivemos? Pessoas querendo dialogar com decaptadores e outras retirando órgãos de pessoas vivas, fraudando internações no SUS, fraudando licitações e sonegando impostos. 

Como dizia FHC: Assim não dá, assim não pode, 

PS1. Peço para o senhor que não me processe ou tente retirar este humilde blog do ar. Até porque, tudo o que disse acima tem documento que comprove. Além disso, como testemunha de acusação, a carta rogatória demorou quase um anos para chegar aqui. Será que como acusado a carta vem mais rápido? Faço o apelo da Presidente: Vamos dialogar certo? Tem muitas historinhas que ainda podemos trazer a público. Ou será que o senhor gostaria de me ver decaptado?

PS2. O senhor já tem uma previsão de quando vai soltar MARCO CARONE, o jornalista preso por veicular em Minas Gerais certa podridão da política mineira?  Entendo que o diálogo pode não trazer resultados, mas deixa-lo morrer na cadeia também não resolverá a questão. Vão decaptá-lo? Para a quadrilha de Poços de Caldas, decapta-lo seria um desperdício dos órgãos, candidato.

PS3. Desculpe-me pelos ahahahahahahaahhahahhhaa que inseri no texto. Como a quadrilha de Mosconi espalhou por ai, eu tenho certos problemas mentais. Os risos escapam em momentos em que eu deveria ser sério, mas diante de tudo é praticamente impossível não rir.